Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2005

A amizade sem data

A aproximação foi num encontro de jovens. Ficámos logo amigos.
Nesse tempo, escrevíamos cartas, muitas e extensas. Era assim que todas as semanas íamos sabendo um do outro, apesar da longa distância entre a vida dela e a minha. Partilhávamos as coisas boas e também as preocupações das nossas vidas. Era um tempo, em que a chegada do carteiro era aguardada com entusiasmo.
E mantivemos esta amizade epistolar durante bastante tempo. Não nos encontramos muitas vezes, mas apesar disso a escrita ia alimentando esta amizade.
Uns anos depois reorganizamos as nossas vidas e deixamos as cartas e deixamos de saber um do outro. Construímos as nossas vidas, casamos, tivemos filhos e a memória foi-se apagando.

Há pouco tempo decidi procurá-la. Até foi fácil. A lista telefónica na net. Um primeiro telefonema. Um pouco a custo expliquei quem era e ao que vinha. Não foi fácil refazer a memória. Foi grande a surpresa dela, que naturalmente não esperava tal contacto da minha parte. Eu já estaria na lista do…

se não nos virmos....

Imagem
Então, se não nos virmos, um Bom Natal!!!

E é assim, com esta forma rebuscada, que milhares de portugueses se desejam mutuamente as Boas Festas.

Sempre a Descer

Imagem
Depois da 1ª experiência da caminhada em Montemor, decidimos ir em frente para novas caminhadas.
Como queremos que tudo seja fácil e agradável, vamos tentar que seja sempre a descer...
E no blog, entretanto criado, podemos acompanhar o evoluir destas caminhadas.

Na 2ª caminhada andámos na Serra do Louro, em Palmela.