País normal

Num país normal e democrático, o Presidente dissolvia o parlamento e no mesmo dia convocava as novas eleições, talvez no prazo de um mês.
Como estamos em Portugal e tudo isto é para ser em câmara-lenta, ainda se anda a discutir a data em que se irá dissolver o Parlamento, reunindo os partidos, o Conselho de Estado, e ainda por cima com uma Constituição, que para ajudar, empurra as eleições lá para meados Fevereiro, e um Governo que só estará em funções lá para depois da Páscoa.
E depois vem a eterna queixa da falta de produtividade dos trabalhadores portugueses.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]

A saga parte II