Presidenciais

Muitos estarão de acordo de que os poderes do Presidente da República são muito limitados. Que apesar das diferenças entre eles, os Presidentes que tivemos após a consolidação da democracia, limitaram-se a servir de contrapoder em relação aos demais poderes instituídos.
Este aspecto foi particularmente explorado por Mário Soares, que no seu segundo mandato interpretou o descontentamento da população em relação a uma forma autoritária de fazer política do então governo de Cavaco Silva.
Agora, ainda estamos a dois anos das próximas eleições presidenciais, mas os candidatos (e os aspirantes a candidatos) são já mais que muitos. E as sondagens que se vão fazendo encarregam-se de propor mais hipóteses.
Faz-me lembrar o atletismo nas partidas para as finais das corridas de 100 metros, nos grandes campeonatos.
Quase sempre existem falsas partidas. Às vezes só por que um dos corredores de mexeu antes de soar o tiro.
Mas aqui, todos os candidatos à final tiveram de dar provas de que eram os melhores.
ajp

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]