Cá estamos no Natal

Ontem à tarde e à noite o telemóvel não parou, com recados e mensagens escritas de Boas Festas. Por pouco que não acabaram por perturbar um funeral de uma minha tia. Nunca me tinha acontecido. A morte de um familiar mesmo em cima do Natal, quando nos preparamos para celebrar um nascimento.
Mas é a vida (como dizia o outro)...
Na maioria das mensagens escritas, amigos, familiares e colegas lembram-nos nesta data, que ainda não estamos sós. Nos últimos dias também o computador fervilhou com textos e ficheiros anexos, zipados , com os desenhos e gracinhas de Natal.
Não respondi ainda a ninguém. É cedo. Vou deixar passar uns dias, porque assim sempre posso fazer durar e cumprir aquela ideia, de que o Natal é quando nós quisermos.
ajp

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]