A morte do pai

A morte é sempre dolorosa. E para quem perde um pai, qualquer que seja a sua idade, é de um facto marcante na vida de qualquer filho.
Hoje os jornais inundaram-nos com anúncios garrafais a propósito da morte do pai do Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.
Não são anúncios colocados pela família enlutada, que assim poderia publicitar esse evento, para anunciar aos amigos e conhecidos, que assim poderiam participar nos actos relativos ao funeral.
O que é alarmante, é que neste “país de avelinos”, há filhos mais sentidos que os outros.
Há filhos que precisam que seja publicitada de tal forma e intensidade a sua dor, que levam a que as autarquias publiquem vários anúncios pagos, pelos contribuintes, a dar conta desta notícia.
E não foram pequenos anúncios. Alguns de página inteira e em vários jornais.
Foi a Câmara Municipal de Matosinhos, a Assembleia Municipal, a MatosinhosHabit – MH, Empresa Municipal de Habitação, a MS-Matosinhos Sport - Empresa Municipal de Gestão de Equipamentos e Lazer, a ADEIMA – Associação para o Desenvolvimento Integrado de Matosinhos, e talvez mais algumas entidades, que se sentem assim tão enlutadas pela morte do pai do Exmo. Presidente.
Agora é aguardar os próximos anúncios da missa do 7º e do 30º dia e o agradecimento pela participação em tão piedosos actos.
Afinal é assim que as autarquias (e os seus contribuintes) apoiam a imprensa...
ajp

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]

A saga parte II