Miguel de Vasconcelos

No fim de semana ao ler os diversos comentários à recente cimeira ibérica, verifiquei que se vai chegando à conclusão, de que não passamos de um país lateral que para tudo precisa de passar por Madrid.
É nos comboios de alta velocidade [TGV], é no mercado ibérico de electricidade [MIBEL], é nas pescas, é em tudo o que nos pode levar a uma maior dependência de Espanha.
Miguel de Vasconcelos foi atirado da janela abaixo aquando da restauração da independência de Portugal, no 1º de Dezembro de 1640, acusado de traição por estar feito com os castelhanos.
Após 60 anos de subjugação, assim se cimentou na época, a ideia de que de Castela, nem bom vento nem bom casamento.
Mas estes recentes acontecimentos e a cada vez maior dependência do poder económico espanhol, irá certamente levar a uma inversão destes valores.
Será que o Miguel de Vasconcelos será brevemente reabilitado? Porque ele de facto teria tido a visão estratégica, mas muito adiantado para o seu tempo, de que o nosso futuro passaria sempre por uma ligação forte, ou até dependência da grande Espanha.
ajp

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]