Desenrascanço [6]

Há pouco tempo foi notícia o facto de um qualquer instituto inglês andar à procura de palavras e conceitos que faziam falta na língua inglesa. E a primeira das palavras que acharam que seria imprescindível, era a da típica atitude portuguesa do desenrascanço. Até era dito que este mesmo conceito era ensinado nas universidades portuguesas.

Efectivamente damo-nos bem com esta atitude, que serve muitas vezes de escapatória para a nossa típica falta de planeamento e programação adequada. Mas vamos vivendo assim, e nalguns países esta característica é bem apreciada nos portugueses.

Esta madrugada, houve por aqui algum alvoroço. De um momento para o outro apareceram três novos doentes enviados pela urgência do Hospital de Santa Maria. E foi a mobilização geral, médicos, enfermeiras, auxiliares, para fazer análises e medidas disto e daquilo e para a colocação adequada destes novos doentes.
Mas não havia vagas nos quartos.
Procuraram-se outras camas noutros serviços e dali a pouco, os 3 foram distribuídos por 3 diferentes quartos. Ou seja o nosso típico desenrascanço.

Será que num caso semelhante os ingleses, face à falta de vagas, deixariam os doentes à porta dentro das ambulâncias?

Comentários

guida disse…
ora bem. uma amiga tem um blogue e é isto que eu esperava ontem...como não encontrei acho que foi através do mail...ou devia ter ido... então os ingleses alguma vez ~vão ser capazes de se nos equipararem no desenrascanso?! não vão conseguir. tinham que ter nascido mais a sul, mais perto de áfrica ou também dava se se tivessem aproximado de itála. assim podem contentar-se com a cerveja choca e com a humidade. nós desenrascamo-nos com qualquer tipo de boletim meteorologico e uma cerveja bem fresca e bem tirada.

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]