A maré do meu amor ergueu-se tão alto [25]

Alguns amigos têm colocado comentários no blog com incentivos e propostas de melhoria. Outros enviam-me por e-mail.
Vou aqui partilhar algumas dessas contribuições:
De um amigo que esteve recentemente no Irão:

Escreve mil segredos luminosos nos muros da existência
para que até um cego se possa aperceber da nossa presença
e juntar-se ao que nos alegra.
.......
A maré do meu amor ergueu-se tão alto
que me perdi em ti.
Fecha os teus olhos por um instante
e talvez todos os teu medos e fantasias se calem de vez.
Se isso acontecer Deus será uma criança nos teus braços
e terás que amamentar toda a Criação

Hafiz
Poeta que viveu em Shiraz, Irão (1320-1389)

Marrocos, 2003 [TGP]

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]