Muito Obrigado a Tod@s [20]

Ao fim destes 24 dias de cativeiro, acompanhado pela Endocardite, que agora deve estar quase a desaparecer, estou muito agradecido às muitas visitas que por aqui passaram (cerca de 70), aos outros amigos que têm telefonado e muitos e-mails, além dos 22 comentários que foram colocados neste blog. Assim tem sido mais fácil viver aqui.

Aproveito para partilhar aqui, um dos comentários recebidos de uma amiga, que enviou um poema, "para despertar o arco-íris que pode estar escondido, por detrás do horizonte dos que resistem mais a adaptar-se ao ambiente hospitalar, pois não deve ser nada fácil..."
Receita para fazer o azul

Se quiseres fazer azul,
pega num pedaço de céu e mete-o numa panela grande,
que possas levar ao lume do horizonte;
depois mexe o azul com um resto de vermelho
da madrugada, até que ele se desfaça;
despeja tudo num bacio bem limpo,
para que nada reste das impurezas da tarde.
Por fim, peneira um resto de ouro da areia
do meio-dia, até que a cor pegue ao fundo de metal.
Se quiseres, para que as cores se não desprendam
com o tempo, deita no líquido um caroço de pêssego queimado.
Vê-lo-ás desfazer-se, sem deixar sinais de que alguma vez
ali o puseste; e nem o negro da cinza deixará um resto de ocre
na superfície dourada. Podes, então, levantar a cor
até à altura dos olhos, e compará-la com o azul autêntico.
Ambas as cores te parecerão semelhantes, sem que
possas distinguir entre uma e outra.
Assim o fiz – eu, Abraão ben Judá Ibn Haim,
iluminador de Loulé – e deixei a receita a quem quiser,
algum dia, imitar o céu.

Nuno Júdice
Meditação sobre ruínas, Quetzal-1994

Comentários

B|g EyE F|sH disse…
Continuação de uma boa recuperação, abraço.
Carlos Reis disse…
Um bom regresso à vida civil.

Abraço.

CR
guida disse…
Ora que bom é regressar vir ter contigo e encontrar um poema!
Desejo que continues a melhorar.
Um bj
margarida
De um amigo brasileiro:

Oi meu irmão,
Essa não era bem a notícia que eu gostaria de ler, mas vai se fazer o quê? Coisas da vida...
Por aqui , dizem que este tipo de problema ocorre por causa de DNA ou PVC. Explicando melhor : DNA = data de nascimento antiga; PVC = porra da velhice chegando.
Na nossa idade, dificílmente se escapa deste diagnóstico.
Pelo o que li em seu blog, você está muito bem, não só de saúde , como também de moral.
Tenho um amigo que também passou por uma cirurgia cardíaca, agora já voltou ao trabalho. Antes da operação me dizia estar muito bem, que só sentia dor quando respirava...
Graças a Deus vc está melhor!!!!
A partir de agora, estarei ao seu lado (espiritualmente) . Conte comigo!!!
O seu amigo brasileiro,
Ricardo de Vasconcellos.

Visite meu fotolog,
www.fotolog.com/bentrider

Mensagens populares deste blogue

Os nomes das doenças [21]

A saga parte II